Talentos

Cordel de Despedida

Não queria escrever
Sobre algo tão sofrido
Mas as letras por você
Fluem qual rio corrido

Meu querido Adriano...
Cabra de muito valor
Se defeito ele tinha
So de ser namorador

Em teus olhos de brilhante
Pendurei meu coração
Coração que agora errante
Bate um lado outro não...

E de ser o meu marido
Escapou por um pouquinho...
Mas amigo há de ser
Desde sempre ao finalzinho...

Nunca vou te esquecer...
Prometo, seu Cabeção...
Diamante de você
Cravarei no coração!

Compartilhe essa obra

Share Share Share Share
Inspiração

Há 3 anos perdi um dos meus melhores amigos. Alguém que eu sempre amarei, de quem nunca vou me esquecer. Passei por cima dessa dor para lhe escrever um último cordel, no dia de sua morte...na esperança de que onde quer que ele estivesse, seus olhos brilhassem como sempre brilhavam quando lhe escrevia.

Sobre a obra

Esse grande amigo, nordestino, fez renascer em mim a paixão pelo cordel, que lia desde pequena, cativada pela sonoridade, cadência e rimas...o poema foi todo escrito em redondilhas, com alusões a nossa profissão e outra paixão em comum, sermos avaliadores de penhor.

Sobre o autor

Sempre fui ligada às artes, desenho, pintura, literatura, fotografia... O Brasil, sendo tão rico em culturas lindas e diversas, so me inspira a sempre produzir. O belo, o amor e a dor sempre foram temas nas artes...eu, uma pessoa sempre tendendo ao drama, não consigo ignorar nenhum caminho para expressar a arte.

Autor(a): PATRICIA MELO SILVA (Patrícia Melo)

APCEF/SP