Talentos

In-verso

In-verso


Minha poesia
Anda sem vestes
Pelas ruas do meu peito
Rota, triste e calada
Fugidia e desbotada
Com fome, sem leito
Pela estrada torta
Pelo estreito quarto
Sem janela, sem porta
Frígida rima morta
De um parto reverso
À luz, adentro
Não sangra, nem corta
O fim e o começo
Desfeito in-verso
Aberto o corte
Dor ao avesso
Lançada à sorte
Está feito
Minha poesia
Anda sem norte
Pelas ruas do meu peito

Compartilhe essa obra

Share Share Share Share
Inspiração

A desinspiração

Sobre a obra

Só um poema como resultado

Sobre o autor

Poeta por acaso

Autor(a): LAUDISMAR DEPTULSKI (DIMAS DEPTULSKI)

APCEF/ES


Essa obra já recebeu votos de 1 pessoas

Essa obra já recebeu 1 votos (com peso)