Talentos

Natural



Música: NATURAL
Helinho de Almeida

Olha menina
Às vezes me perco
Procurando palavras
Pra te dizer
Você sempre me cobra
Uma poesia, um poema, algo similar
E talvez por essa razão
Me pus a tentar

Mas as palavras
Não me vêm facilmente
Desta forma nada poderei
Compor de grande e belo
Na linguagem dos poetas
Que venha refletir
O carinho que lhe tenho,
O amor que lhe tenho
Que se não é belo, é infinito
Qual às estrelas
Que nos faz perder em pensamento
E nos traz otimismo
Por um dia melhor...

E é por essa fusão de sentimentos
Que se hospeda em minh’alma
É que posso dizer que não se faz um poema
Não se inventa um poema

Ele simplesmente surge
No fundo dos corações
Tornando-se perceptível a qualquer ser
A essência dos movimentos
Do mais singelo abraço
Do amor profundo

Por isso peço para deixar-te fluir
Pois assim pude fazer de você
O meu mais doce poema
E assim sendo, então entrego-me
Para que possas criar
O teu poema

Compartilhe essa obra

Share Share Share Share
Inspiração

A ideia surgiu quando me pediram para inventar um poema. De imediato respondi que "não se inventa um poema". Isto então me motivou a criar essa obra onde apresento que as sutilezas de um poema surgem naturalmente.

Sobre a obra

Em se tratando de poema cabe a música apresenta-lo tal qual ele é. Então não tive dúvidas quando resgatei a nossa tão agradável bossa nova para entoar os versos desse poema.

Sobre o autor

Desde criança apreciando os programas de rádio, desenvolvi o dom natural de interpretar e posteriormente compor poemas e deles muitas músicas surgiram. A Arte é algo que tenho guardado no peito e que, de vez enquanto, extravaso em fotos, poemas e músicas.

Co-Autor(es)
Intérpretes

HELIO ARAUJO DE ALMEIDA | APCEF/GO

Integrantes
Autor(a): HELIO ARAUJO DE ALMEIDA (Helinho de Almeida)

APCEF/GO