Talentos

Lia, a linha.

Lia, é uma linha.
Uma linha lilás.
Lia voa livre lá no alto.
Lia gira bem ligeira.
O sorriso de Lia é limpinho.
A letra de Lia é linda.
Ligaram para Lia.
Quem será do lado de lá da linha?
Lia foi lá ver, de linha férrea.
Da janela, viu o sol, na linha do horizonte.
Viu estrelas brilhando na linha d'água.
Lá havia uma costureira.
Lia costurou.
E voltou.
Dormiu.
Fim da Lia.

Compartilhe essa obra

Share Share Share Share
Inspiração

O desejo de minha filha, Helena. Após escrever A Culpa é de quem?, poema infantil ganhador em Poesia - APCEF RJ, no Talentos Fenae 2018, minha menina exigiu que escrevêssemos um poema para ela. Com ela. Este é o resultado.

Sobre a obra

É um poema sem rimas, sem métrica, mas com graça e criatividade infantil. Partindo de um fio, encontramos e escrevemos algumas linhas.

Sobre o autor

Meu nome é Luiz Eduardo Barros. Tenho 34 anos. Moro em Duque de Caxias na baixada fluminense. Sou pai da Helena e do Miguel. Casado com a Erica. No ano passado fui o primeiro colocado no RJ, em poesia. Com poema infantil que publiquei recentemente como o livro Cadê o Menino? pela Ed. Viseu.

Autor(a): LUIZ EDUARDO BARROS DOS SANTOS (Luiz Eduardo Barros)

APCEF/RJ


Essa obra já recebeu votos de 27 pessoas

Essa obra já recebeu 60 votos (com peso)