Talentos

EITA SERTÃO!

EITA SERTÃO!


”O pobre é quem tem direito

O rico é quem tem razão.”

Eita sertão!



A terra seca

Nada verde

Tudo marrom.

Eita sertão!



O gado magro

Sem ter pasto

Os ossos no chão.

Eita sertão!



A água escassa

Os tanques vazios

Desolação.

Eita sertão!

Compartilhe

Inspiração

Em viagem pelo sertão do Sergipe, em época de seca, Tudo desolado, a tristeza assolando o estado, fez-me criar tal obra e registrar o momento, tão diferente de quando vejo tudo verde e produtivo. Usei a citação popular para iniciar a obra.

Sobre a obra

Texto escrito em rimas, fluente na colocação, exaltando sempre a situação descrita.

Sobre o autor

A poesia já faz parte do meu cotidiano, desde a juventude escrevo cartas, bilhetes, anotações em meu diário. Agora aposentada, fico bem mais livre para escrever por este mundo afora.
Trabalhei na CEF por 26 anos, atuei em várias unidades. Criei meus três filhos, hoje aproveito a companhia dos meus quatro netos.

Autor(a): DEA CHRISTINA DE LIMA CANAZZA (Déa Canazza)

APCEF/SE


Essa obra já recebeu 18 votos